«

»

jun 12

A importancia da presença educadora dos pais

“E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas.” Deuteronômio 6: 6-9

“A criança é o Sintoma da familia.” Winnicot

Na literatura médica, sintoma é qualquer alteração da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não consistir-se em um indício de doença. É através de alguns sintomas que percebemos as patologias. Uma criança saudável é o reflexo de uma familia saudável. Todo contexto da familia influenciará positivamente ou negativamente sobre a vida da criança, sua saude psicológica, seu comportamento, sua vida. É do ambiente familiar os exemplos de contuda para uma criança. A família e o meio social onde ela está inserida, seja no contexto da vida cotidiana, ou no contexto das comunidades de fé interferem nas atitudes demonstradas e vivenciadas por uma criança.

O texto de Deuteronômio nos leva a pensar no ciclo fechado de conhecimento do Eterno. O ensino começa assentado, continua em casa, ao deitar, ao levantar e fechando o cíclo com a Lei de Deus fixada nos umbrais das casas, e nas portas.

Há alguns exemplos na bíblia que vale a pena pensar a respeito. Esses exemplos falam de crianças que refletiram a postura de seus pais e desta forma tiveram suas vidas atingidas.

A familia da Samuel o conduz no conhecimento de Deus e o insere em um meio social sacerdotal de modo que ele cresce adquirindo o pleno conhecimento de Deus.

Na familia de Israel há dois contextos distintos. Se por um lado José era privilegiado e amado mais por seu pai, produzindo nele a percepção de um ambiente familiar agradável, por outro lado, os irmãos de Jose não tendo sido preferidos por seu pai, sentem-se mau tratados e não possuem a mesma perceção de familia que José teve.

Outro exemplo é o de Jesus Cristo. Quando o encontramos no templo, aos doze anos de idade, ele está cumprindo uma das leis judaicas que indicava ser esta a idade para que o menino tivesse sua maioridade religiosa. Ao cumprir a Lei quando criança, Jesus estava refletindo o ensinamento dado por seu pai terreno, o que o garantiu a possibilidade de dizer no futuro que ele não veio revogar a Lei, mas cumprir.

Boa parte dos problemas na sociedade moderna podem ter raizes em famílias desestruturadas que influenciaram negativamente seus filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


5 + três =