Parafraseando Bandeira

parafraseandoSe alguem souber de quem é a foto, me avise para eu dar os créditos. 

O poeta viu ontem
o que pensou ser
somente um bicho.
Eu vi hoje
por uma lente virtual
alguém que muitas vezes
é considerado como um bicho
mas que consegue provar
sem abrir a boca
nem levantar faixas
um fato que é negado
por muitos semelhantes seus.
Ele não é bicho
e não revira o lixo,
mas revira os livros.
E no seu mundo particular
para muitos, de louco
ignora a fome do corpo
e a sede de água
para, buscando entre páginas de um livro
saciar a sede do conhecimento
e suprir a fome da alma.

Obs. Para quem não conhece o poema de Manuel Bandeira.

O Bicho

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem.

( Manuel Bandeira )

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


sete + 7 =