«

»

nov 30

Sobre a morte do Evangelho, do Teólogo e dos Jovens Pobres.

Hoje é feriado em Brasília, porque é dia do Evangélico.glass-262105_640

Hoje é dia do teólogo.

Ontem a policia assassinou 5 jovens pobres.

Qual a relação entre as três frases?

Se você não quiser pensar, nenhuma. Pare por aqui e vá ler outra coisa que para você seja mais interessante. Pensar para algumas pessoas, é um exercício doloroso.

Entretanto, se você não se furta a dor de pensar e de refletir sobre dores, mesmo que não sejam as suas, continue. No fim de tudo, pode ser que nada mude, mas pelo menos pensamos juntos.

Sobre Brasília ser um feriado, só porque alguém da bancada gospel (recuso-me a denomina-la evangélica, pois o Evangelho não se presta a isso) resolveu que não tinha coisa melhor a se fazer e criou um feriado para satisfazer as vaquinhas e boizinhos de seus currais eleitorais, penso que de fato fizeram o que é mais acertado.

Se a bancada gospel se prestasse somente a criar feriados, prestaria um serviço melhor do que o que presta, querendo ser juiz da vida, relacionamentos, opções e decisões do alheio. Junte-se a essas intervenções, o fato de boa parte da bancada gospel ser a favor da diminuição da maioridade penal, sem contudo, oferecer de fato uma solução para o problema. Os filhos negros e pobres não são os deles mesmo, por que se importar com isso? E se fossem, teriam o dinheiro para subornar quem fosse preciso para que seus filhos góspeis permanecessem livres. O pior disso tudo é que a Igreja em grande parte ratifica o discurso dos góspeis de Brasilia.

Sobre o dia dos teólogos, considerando o bom ensinamento que tive, de que o Teólogo é aquele que reflete sobre o relacionamento do Sagrado com o Humano, acredito que o Teólogo é, no nosso mundo, uma espécie em extinção.

Se não em extinção, em descrédito, sobretudo pelo fato de que sua área de influência já não é tão bem vinda assim nas comunidades de fé cristã. Falo da fé cristã, por ser a que foi por mim abraçada. E quando digo “nosso mundo”, não estou fazendo a divisão sem sentido de Igreja versus mundo, como normalmente se faz.

Os bons teólogos estão morrendo, vítimas naturais do tempo, que põe fim a tudo que é vivo e vítimas de alguns vivos sem abundância, oposição a vida com abundância oferecida pelo Cristo. Estes sem-abundancia, preferem ignorar o fato claro de que só haverá discurso teológico se existirem teólogos fazendo esse discurso. Mas quem falou que os sem-abundancia querem isso? De fato, preferem a morte do teólogo, seja pela vida ou em vida.

Sobre os 5 jovens pobres mortos, a frase já define o que se dirá deles: estão mortos. Mas não estão mortos porque levaram tiros. Já estavam mortos antes, quando nós ouvimos as outras mortes de outros jovens pobres e não fizemos nada. Estão mortos desde o momento em que a igreja tupiniquim resolveu aceitar o projeto de poder dos seus líderes, politiqueiros ou não, no desejo prostituído de se tornar influência política no Brasil. E na hipocrisia criada choram as mortes francesas (injustificadas, que fique clara) pelo Estado Islâmico, mas desejam ardentemente a implantação de um Estado Góspel no país, onde os líderes góspeis consigam implantar sua doutrina anti-evangelho.

Qual a relação?

O evangelho, tal como ensinado pelo Cristo e seus apóstolos (os de verdade) está morrendo e dando lugar ao góspel-anateísmo.

Os teólogos estão morrendo, se não em vida, no ostracismo de não querer se dar ao trabalho de refletir o evangelho do Cristo e combater o evangelho anátema que se instala de forma nefasta em nossas terras.

Os jovens pobres estão morrendo sistematicamente e continuarão morrendo, se a Igreja não sair do conformismo, viver um evangelho que pensa o ser humano a partir do Cristo e não a partir da instituição e seus dogmas, e  se indignando, promover de alguma forma uma mudança real na sociedade, que seja mais do que dizer que quem viver o evangelho não poder fazer isto ou aquilo.

2 comentários

  1. Jessica

    Não entendo muito de teologia, mas aprendi muita coisa te observando. Aprendi bastante sobre respeito, humildade, humanidade, doação e amor ao próximo. Todos esses predicados você e a sua turma da unigranrio possuem.
    E seria demais pedir que todos os líderes cristãos fossem antes de mais nada teólogos e antes de teólogos humildes e humanos como vocês são?
    Acredito que sendo assim muito preconceito seria quebrado e o evangelho nao seria DITO, seria ensinado na prática. E seri fácil de aprender, pois tem sido assim que aprendo, vendo você no dia a dia.
    Parabéns pela indignação, pela percepção, pela compreensão e pelo “não conformismo” com causas alheias à tantos.
    Parabéns pelo dia do Teólogo, parabéns por ser um Pastor Humano e parabéns também por ser alguém capaz de falar e tocar com palavras do leigo ao pós graduado.
    /

    1. admin

      Obrigado por suas palavras.
      De fato, uma teologia que não se preocupa com o oprimido beira a podridão e a morte. Um evangelho que não enxerga a dor alheia, não é o de Cristo. Uma fé que não conjugue justiça com liberdade é somente crendice.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


− quatro = 3