«

»

ago 30

Terceira semana – Curso de Teologia Centro Universitário Bennett

Das aulas de Língua Portuguesa, não tenho muito a falar. Na realidade não são tão empolgantes como as outras. E que me perdoe o professor, mas é assim que vejo.

Finalmente História da Igreja! Fomos informados que a matéria trataria da história da igreja em todas as suas nuances, não deixando de lado nem mesmo aquilo que normalmente colocamos como menos importante. “A igreja é uma comunidade de pecadores e não de santos” Com esta afirmativa, fomos levados a pensar no fato de que Deus é muito mais poderoso do que imaginamos. Ele não é um deus (minúsculo mesmo) que está sujeito a nossa vontade. Ele é um Deus (maiúsculo) tão poderoso, que faz o que quer e não faz o que não quer e quando faz o que quer tem poder de fazer com quem achar melhor, independente de ser esta pessoa, boa, má, fiel, infiel, Abraão, Davi , Jacó, ou até mesmo eu. A igreja tem seus problemas, ao longo da história exatamente por ser formada por estes tipos de pessoas. E tem seu sucesso, exatamente por estes tipos de pessoas aceitarem a atuação de Deus em suas Vidas. Nesse sentido, Deus age em mim, através de mim e apesar de mim. Ao contrário do que muitos pensam, a igreja não teve um início como religião isolada. Era muito mais uma facção do Judaísmo, e assim permaneceu por algum tempo.

Conhecemos as quatro grandes teorias em Psicologia . As causas dos problemas no comportamento humano estão em suas bases físicas. Assim fala a teoria biofísica. Pergunta-se então, que elementos biofísicos estão presentes no comportamento humano. “Eu sou o meu genoma e meu DNA”. Temos nesta perspectivas olhares quase que definitivos quando ouvimos “descobrimos o gen da dor”. A tendência é interferir no processo da dor através de medicamentos. Cura-se a dor, mas as origens são ignoradas.
As teorias sócio-comportamentais trazem a idéia de que o comportamento do ser humano está associado ao meio em que ele vive. Nesse sentido, se mudarmos o ser humano de ambiente, interferimos em seu comportamento.
O homem se comporta em função de seu psiquismo consciente. Assim diz a teoria fenomenológica. A pergunta é “por que você está sempre envolvido neste tipo de comportamento?” Trata-se de confrontar o indivíduo com seus próprios desejos, numa perspectiva consciente.
O ser humano não tem consciência de suas escolhas, pois é movido por um sujeito do qual não tem consciência. É desta forma que a teoria intrapsíquica entende o comportamento do ser humano. A grande escola desta teoria é a psicanálise.

Em Filosofia, continuamos a ver as definições de filosofia. Ainda não avançamos além de definições. Quando nos depararmos com os grandes pensadores, as novidades serão maiores

Começamos a ver o Pentateuco. Fomos informados que, devido ao estilo de escrita e alguns pontos de tensões, o Pentateuco foi escrito por mais de uma pessoa e não somente por Moisés, como se acredita. Ao chamar Deus por nomes diferentes e ao tratar da questão do dízimo com três alternativas diferentes, temos a idéia de que Pentateuco não foi escrito por uma pessoa só. Nesta ocasião, mais uma vez confundiu-se igreja com sala de aula. Isto é ruim, pois a matéria foi colocada em segundo plano.

Devemos escrever para os outros e não para nós mesmos. Esta é a síntese da Metodologia de estudos universitários.

O alfabeto hebraico, mais uma vez desafiando meus péssimos dotes artísticos, terminou uma semana que foi recheada de grandes conflitos.

Até a próxima….

2 comentários

  1. Christine

    Boa tarde,Gostaria de saber como adquirir este material da teologia do corpo, por exemplo a apostila e qual seria o preço, pois se não for muito caro eu gostaria de recebe-lo.Bom trabalho, Deus abençoe a todos.

    1. admin

      Olá Cristine. O material que está no site na seção “das aulas de teologia” não está a venda e não faz parte de nenhuma apostila. São considerações minhas sobre aulas do curso de Teologia que faço. Você pode utilizá-los sem problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>


seis − = 3